A necessidade de realizar uma cirurgia de histerectomia trouxe Maria Angelica Sousa Lima e seu filho Harlen Cicero Lima Silva a Marabá, onde possuem muitos parentes, o que facilitaria na logística e evitaria despesas. No entanto, uma sequência de acontecimentos levou ao desaparecimento do rapaz, que tinha 21 anos quando foi visto pela última vez por sua mãe. Essa história remonta a 2017, mas segue tendo novos capítulos em uma história que tem comovido as pessoas.

Maria Angelica conta que residia em Altamira, quando conheceu o pai de Harlen e engravidou, mas a relação era conturbada. “Ele me fazia muita raiva, e por conta disso eu desenvolvi ansiedade, fico desesperada e nervosa do nada. Acredito que isso tenha influenciado no meu filho, pois ele sempre cresceu meio revoltado e depressivo”, conta a mulher.

Maria Angelica conta que apesar de tantos anos, acredita que seu filho esteja vivo em algum lugar / Foto: Zeus Bandeira

A realidade da família acabou instalando uma rebeldia em Harlen, que era muito trabalhador, conforme relata Maria Angélica. “Em Altamira, ele serviu o exército, chegou a ficar até nervoso no dia de se alistar, esqueceu o CPF, depois ele trabalhou na barragem da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Mas, quando viemos para Marabá, ele já estava mudando o comportamento”, disse a mãe, abaixando a cabeça reflexiva.